2 Formas Reais Para Sair das Dívidas


Introdução


Quando o assunto é dinheiro, as pessoas evitam falar a realidade do que está acontecendo em sua condição financeira, tudo para não ser o alvo dos comentários.


Digo isso com base em minha experiência, pois quando eu já não sabia o que fazer para demonstrar que eu tinha controle financeiro resolvia tudo com o cartão de crédito, limite bancário ou um novo empréstimo, e tudo por não aceitar a minha realidade.


A primeira atitude que deve ser tomada por quem já não tem mais o controle sobre o que ganha e o que gasta, é aceitar sua situação e não se deixar levar por sentimentos de inferioridade que está apenas em sua cabeça, pois quando falamos com alguém sobre dinheiro, pode-se receber conselhos que trarão resultados incríveis para o nosso futuro.


Mas, preste muita atenção, não julgue ninguém pela idade, pois no meu caso em específico alguém mais jovem me mostrou o caminho para ver a luz no fim do túnel, e também não basta aceitar a conversa se não vai pôr em prática, pois a situação não vai se resolver com você sabendo o que deve ser feito, porém não colocar em prática.


Mas, como o objetivo aqui é te mostrar duas formas de sair das dívidas, vamos começar com este conteúdo, onde quem vai definir a melhor estratégia é você.






Dica


Certa vez, eu com minha ingenuidade resolvi cair no conto da sociedade, onde você precisa ser uma pessoa que tem um bom status para ser aceita, e este foi meu maior erro por anos, e o mais impressionante é que isso faz com que a maioria das pessoas cometam o mesmo erro.


Se você seguir a regra da sociedade, você tem que atingir sua maioridade, fazer a carteira de motorista, comprar um carro, fazer uma faculdade e adquirir um imóvel, porém, a sociedade não paga nada disso para você, e menos ainda te ajuda de alguma forma a conseguir algo, a única coisa que ela fará por você é assistir sua decadência em querer ter tudo ao mesmo tempo.


Então, a dica mais valiosa que posso ter dar neste momento, é que não se pode ter tudo ao mesmo tempo, faça conforme o tamanho do passo que você consegue dar e não o impulsione, pois ele deve ser natural, só assim você terá a certeza que vai chegar onde deseja.





Primeira Forma de Sair das Dívidas


Aqui vou me colocar como exemplo, pois foi assim que eu consegui pagar todas as minhas dívidas, me estabilizar e comecei a ter dinheiro no fim do mês.


Uma das formas que poucas pessoas buscam é a de pedir ajuda ou aceitar ajuda de outras pessoas, sempre na ilusão de que vão resolver sozinhos, sem deixar sua saúde financeira chegar ao seu pior estado.


Se você já leu a minha história, sabe bem que minha mulher me ajudou muito no processo de pagar as contas que me fizeram entrar na lista do SPC por 5 vezes, a ajuda que recebi não foi monetária, pois minha mulher não pagou minhas contas, apesar de sempre que eu ficava sem nenhum real, ela me dava de livre vontade R$ 50 reais, para usar em caso de necessidade.


A principal ajuda que recebi, foi o sermão, a quebra do cartão de crédito e a conversa de que os outros não pagariam minhas contas, então não deveria fazer tudo que eles queriam.


Para consolidar esta parte, a primeira forma de sair das dívidas é deixar tudo que possa te trazer qualquer tipo de facilidade, como cartão de crédito, limite bancário, empréstimo e parcelamentos, de fora de sua vida, pois sempre que der vontade de ter algo, que às vezes não é de necessidade imediata, você vai cair na tentação e utilizar meios que te farão se envidar mais.


Esta é uma forma para quem consegue pagar todas as contas com o salário que recebe, mesmo que fique sem dinheiro por um período, é a primeira atitude a ser tomada se você não quer passar a vida pagando por coisas que você já usou e hoje não faz mais nenhum sentido.


Então se este é seu caso, elimine toda e qualquer facilidade de crédito que está disponível a você neste momento, corte as saídas, gastos com lazer, gastos desnecessários e controle-se para não cair no impulso, pois você vai se sentir mal em alguns momentos, mas vale mais apenas ficar 6 meses sem poder fazer nada do que a vida inteira sem ter nada.





Segunda Forma de Sair das Dívidas


Se a primeira forma de quitar suas contas não é acessível para você, pois já está no estágio onde o que ganha não comporta o que você gastou ou ainda gasta, vou sugerir que faça o que foi explicado na primeira forma e complete utilizando este passo que vou te mostrar.


Quando gastamos mais do que ganhamos, geramos um problema ainda maior, pois além de não ter nenhum controle sobre nossas finanças, precisamos de mais dinheiro do que dispomos durante o mês.


Neste caso, a segunda forma de sair das dívidas é fazer algo para ter uma segunda fonte de renda, porém, esta deve ser usada para pagar as contas e não para usar de qualquer outra forma.


Porém aqui, o mais complicado é convencer nossa mente de que temos que sair da nossa zona de conforto e trabalhar mais do que o habitual, pois o seu maior inimigo para conseguir uma nova fonte de renda é seu cérebro que trará incontáveis desculpas para que você não faça nada.


Mas e se o cérebro concordar, porém o tempo não colaborar?


Vejamos, hoje com o auxílio da internet, podemos fazer renda extra estando em casa, pois você pode vender produtos pela internet, acessar plataformas como workana ou getninjas para oferecer seu trabalhos, auxiliar em trabalhos de faculdade para quem está sem tempo para fazê-los ou até mesmo se afiliar a produtos em plataformas como hotmart ou monetizze e vender através do seu facebook, instagram ou whatsapp.


Mas saiba separar seus horários, pois quando estamos em casa, a preguiça vai querer te convencer que olhar as redes sociais ou uma série, é melhor que estar fazendo alguma atividade que te trará recursos extras.


Se você se conhece bem e sabe que trabalhar em casa não vai dar certo, então pode procurar lanchonetes, bares ou casa de eventos que precisam de pessoas por um curto período de tempo e tirar sua renda extra ali, às vezes vai parecer pouco mas o pouco que estiver entrando estará te ajudando a quitar suas contas.


No meu caso trabalhei por 1 ano em uma casa de lanches, mas foi para juntar um dinheiro a mais e mobiliar o apartamento onde eu minha mulher moramos.





Dica 2


Perca sua vergonha de assumir que precisa de ajuda, pois vergonha não paga contas e nem a opinião dos outros.


Muitos vão dizer que você quer ficar rico ou rica trabalhando tanto, neste caso, responda que esta é sua meta.


Você também vai notar que quando paramos de pagar coisas para nossos amigos, muitos vão se afastar pois você já não é mais útil para eles, e neste momento vai se dar conta em quem realmente está do seu lado e torce pelo seu sucesso.


Vale mais a pena ter um bom amigo ou uma boa amiga, do que ter vários sugadores à nossa volta.





Conclusão


Não vou dizer o que você deve ou não fazer, e sim te mostrar caminhos que foram de grande ajuda para que hoje eu pudesse estar escrevendo este post, onde a meta é ajudar pessoas que estão passando por aquilo que um dia foi a minha realidade.


Se você gostou deste conteúdo e ele te ajudou de alguma forma, deixe seu comentário, ficarei imensamente feliz em sabe.